Moda e Estilo Objetos de Desejo Perfumes

Descubra por que você não deve aplicar perfume no pescoço!

Não aplicar perfume no pescoço
Publicado por Tony Carvalho

Não é difícil encontramos sugestões na web de como devemos aplicar nosso perfume.

Há um padrão, quase um consenso nisso. E na verdade, esse consenso não está errado.

O problema é que o foco está somente na perfumação e na durabilidade da fragrância, bem como a sua projeção.

Mas não é só isso que importa.

 

Afinal, você se perfuma por quê?

Porque quer impressionar, demarcar território, se sentir bem, empoderado(a)… Em resumo, você não se perfuma somente para os outros, mas para si mesmo.

E nesse sentido não há nada pior que não sentirmos o nosso próprio perfume!

E isso é uma realidade. Nosso olfato se ajusta aos cheiros que nos cercam, e vai se tornando menos sensível a eles. Isso se chama acomodação olfativa.

 

O que é acomodação olfativa?

É uma experiência comum de perda de sensibilidade a odores após exposição prolongada. Se você, por exemplo,  usar o mesmo perfume o dia todo, seu olfato se adaptará e o cheiro enfraquecerá com o tempo. Eventualmente, ao decorrer dos dias, você não será mais capaz de reconhecer o cheiro do seu perfume.

A acomodação, ou fadiga olfativa, é uma adaptação sensorial natural. Ele permite que seu corpo se adapte a uma exposição prolongada a cheiros, para que seu sistema nervoso não fique sobrecarregado, pois precisa estar pronto para responder a novos cheiros.

O corpo humano e nossos sentidos funcionam de maneiras curiosas. Se por algum tempo temos um alerta de algo perigoso para nossa saúde, nosso corpo decide desligá-lo se decidirmos não fazer nada a respeito.

É exatamente isso que acontece com nosso olfato… ele vai sendo desligado conforme passamos mais tempo expostos aos mesmos cheiros.

 

E onde está o erro na forma como nos perfumamos?

Um dos pontos mais consensualmente indicados para aplicação de perfumes é o pescoço, atrás das orelhas e até o tórax, que são regiões quentes pela grande circulação sanguínea e por isso tem o poder de expandir o poder do perfume.

Mas expande também, e excessivamente, para o nosso próprio nariz.

Com isso, nosso olfato entra em queda livre e deixa rapidamente de detectar esse perfume específico.

E isso é uma verdadeira tragédia…

 

Então, qual a maneira correta de nos perfumarmos?

Em primeiro lugar, qualquer maneira é correta. O perfume é seu e você aplica como quiser não é?

Mas, se você estiver pensando em preservar sua própria capacidade de sentir seu próprio cheiro, evite aplicar perfume muito próximo ao seu nariz.

Eu te indico aplicar nas dobras dos braços, atrás dos joelhos, bíceps (onde te aplicam injeções), no meio das costas.

Evite aplicar no pescoço, peito e atrás das orelhas.

É claro, que se você vai namorar, aplicar perfume nessas regiões é indispensável não é? Um pescoço cheiroso é fundamental…Que se dane seu olfato…

Mas no dia a dia, se você quiser preservar sua capacidade de sentir o perfume do qual você tanto gosta, evite-as.

Ok!

Sucesso!

 

Descubra! 

Como escolher seu perfume – Guia de concentração de fragrâncias.

 

http://www.tickks.com/feeds/posts/default?alt=rss

Sobre o autor

Tony Carvalho

Livre.
Também blogueiro, funcionário público, produtor de conteúdo, investidor, perfumólatra e gateiro.

Deixe seu comentário!